Gravidez

O que levar e como montar a mala de maternidade (SUS e particular)?

Muitas mamães de primeira viagem têm dúvidas de como preparar a mala do bebê (e dela mesma) para levar para a maternidade. Apesar de cada mulher e cada bebê serem únicos, alguns itens são indispensáveis. Vamos lá!

Você não imaginava que a sua gestação passaria tão rápido, né! Tão logo você descobriu que estava grávida, e veja só: está preparando a mala para ir para a maternidade!

Este momento é único e cheio de ansiedade. Talvez seja a hora em que a nossa ficha cai que está REALMENTE PERTO de conhecermos o serzinho que mais amamos no mundo!

Porém, junto com essa expectativa, vêm algumas preocupações, como: o que vou levar para a maternidade? Como me preparar de modo que coisas importantes não sejam esquecidas? Com quanto tempo de antecedência eu devo arrumar a mala?

Eu sei que pode parecer confuso, principalmente para as mamães de primeira viagem. Mas, calma… não é tão complexo assim! Para te ajudar, vou te apresentar abaixo uma lista com os itens mais importantes e depois algumas orientações para esta hora tão aguardada. Vamos lá!

A bolsa do bebê

Reserve uma bolsa ou mala de tamanho médio, pois será a que vai conter mais coisas!

Roupinhas

Parece muita roupa, mas normalmente as maternidades solicitam 6 mudas para o bebê (maternidades públicas sugerem 5 mudas), pois existe a possibilidade de sujar mais que uma roupa por dia. Além disso, nunca sabemos se iremos precisar ficar mais tempo do que o esperado na maternidade. Na dúvida, melhor prevenir, né!

Para bebês que nascem no verão

Se o seu bebê nascer no verão as roupinhas que você poderá levar para a maternidade são:

  • 6 body de manga curta;
  • 6 calças ou mijões (com pés);
  • 6 macacões de algodão (evite macacões de plush ou muito quentes);
  • 6 pares de meia;
  • 2 pares de luvinhas (de algodão, para o bebê não se arranhar).

Para bebês que nascem no inverno

  • 6 body de manga comprida;
  • 6 calças ou mijões (com pés);
  • 6 macacões mais quentinhos (de plush, por exemplo);
  • 2 casaquinhos quentes;
  • 6 pares de meia;
  • 2 pares de luvinhas (de lã, para o bebê não se arranhar);
  • 2 toucas quentinhas.

Para cobrir

  • 2 cobertores quentes (se for inverno);
  • 1 cobertor mais quente e 1 mais fresco, se for verão;

Banho/Higiene

  • 3 fraldinhas de boca;
  • 2 fraldas de pano maiores (para colocar no ombro)
  • 1 toalha de banho (algumas maternidades não oferecem toalhas);
  • 1 pacote de fraldas descartáveis (tamanho RN, a não ser que a previsão é que o seu bebê nasça muito grande; neste caso aposte nas fraldas tamanho P, sem ser a “pants” que é maior);
  • 1 frasco de shampoo e sabonete (dê preferência para shampoos que são da “cabeça aos pés” próprios para recém-nascido. Isso facilita o banho na maternidade e poupa espaço na mala);
  • 1 pacote de algodão (para higienizar o bumbum do bebê);
  • Cotonetes (para limpar o umbigo do bebê);
  • Pomada para assadura;
  • Tesoura ou lixa de unha para bebê;
  • Escova de cabelo para bebê;
  • Saquinhos para roupa suja;
  • Álcool em gel (para as visitas).

Algumas dicas:

Evite usar nos primeiros dias lenços umedecidos e talcos, pois como a pele do bebê ainda é muito delicada, esses produtos podem desencadear alguma alergia. Assim, substitua estes itens por algodão e por pomadas anti-assaduras, respectivamente.

Dê sempre preferência para produtos feitos para recém-nascidos, principalmente no primeiro mês de vida do seu filho. Esses produtos normalmente possuem menos ingredientes químicos e são hipoalergênicos, além de possuírem uma fragrância mais suave para os pequenos.

Lembre-se que as fraldas RN podem ser necessárias (algumas mães compram fraldas de tamanho P direto). A Pampers, por exemplo, garante que a RN seja usada por bebês de até 4 kg. Para bebês maiores, ela possui a RN+, que é feita para bebês com até 6kg. Geralmente as fraldas de tamanho P são para crianças de 5 a 8kg. Fraldas muito grandes podem incomodar o bebê e não serem tão eficientes. Portanto, tenha ao menos um pacote menor (se precisar você compra outros depois).

Chupetas e mamadeiras são itens completamente dispensáveis para se levar para a maternidade. Além de serem um peso extra na mala (você não irá usar!), eles podem atrapalhar bastante o aprendizado da amamentação (tanto o seu quanto o do seu filho).

A bolsa da mamãe

Você também precisará arrumar a sua bolsa!

  • 2 ou 3 camisolas ou pijamas com abertura frontal (para facilitar a amamentação. Lembre-se de se certificar que estará levando pijamas condizentes com o clima.);
  • 1 chinelo;
  • Pelo menos 2 sutiãs próprios para amamentação;
  • 1 muda de roupa para sair da maternidade;
  • 1 ou 2 pares de meia;
  • Calcinhas (lembre-se que você irá sangrar no pós-parto, então, na dúvida, melhor levar a mais do que a menos);
  • 1 top (como eu tentei parto normal, eu preferi ficar de top na banheira e no chuveiro enquanto estava em trabalho de parto, mas esse é um item totalmente opcional);
  • 1 roupão ou robe;
  • Cinta pós-parto ou calcinha modeladora (se o médico indicar);
  • 1 toalha de banho (algumas maternidades não oferecem toalhas);
  • Absorventes para o pós-parto (pode ser do tipo noturno ou calcinhas absorventes descartáveis);
  • Absorventes para os seios (ou as conchas de amamentação);
  • Itens de higiene pessoal: pomada para os seios (aquelas de lanolina pura), shampoo, condicionador, sabonete (prefira os líquidos, pois nem sempre tem onde colocar os de barra), desodorante, escova de dentes, pasta de dentes, fio dental, escova de cabelos e elásticos ou faixas para o cabelo. Bato, base, rímel, blush e outros itens de maquiagem são opcionais.
  • Saquinhos para roupa suja;
  • Carregador para celular e celular;
  • Documentos necessários para a internação e cartão do pré-natal do bebê (e se necessário, algum exame de imagem solicitado pelo médico);
  • Enfeite ou porta-maternidade (opcional);
  • Lembrancinhas (opcional)

A bolsa do papai (ou acompanhante)

Isso mesmo! O papai (ou acompanhante) também merece uma bolsa com os itens mais usados, afinal é seu direito tê-lo por perto o tempo todo.

  • Deixe com o acompanhante a preocupação com itens como câmera fotográfica ou filmadora;
  • 1 muda de roupa;
  • 1 chinelo;
  • 1 caneta;
  • Itens de higiene pessoal (escova de dentes e pasta de dentes);
  • Carregador de celular e celular;
  • Lista de contatos para comunicar o nascimento.

Quando preparar as malas de maternidade?

O ideal é que as malas de maternidade (do bebê e da mamãe) comecem a ser organizadas por volta da 34ª semana de gestação (sétimo mês) e que estejam prontas na 37ª semana (que é o período em que o bebê pode nascer a qualquer momento). Que emoção, hein!

Observação: Lembre-se de levar as roupas do bebê lavadas e passadas.

Quais malas eu posso usar?

Algumas mamães gostam de montar um kit de malas para maternidade, com modelos personalizados. Mas você pode usar qualquer mala que você tiver em casa, mesmo para o bebê (só limpe-as antes).

Qual a melhor maneira de organizar a mala do bebê?

Em casos de cesárea, os bebês serão banhados pelas enfermeiras (geralmente com a companhia dos papais ou do seu acompanhante). Por isso, é importante que a mala esteja o mais prática possível.

Aqui eu levei as roupinhas organizadas por troca. Mande fazer, compre pronto ou reaproveite saquinhos que você tiver em casa e organize cada um para uma troca (inclua em cada um: uma meia, um body, um mijão, um macacão e uma luvinha). Isso facilita muito na correria do hospital.

Outra dica é levar as coisas do bebê em uma bolsa e as suas coisas em outra, para ser mais prático e rápido. Mas cuidado com o tamanho das malas: vocês irão passar poucos dias na maternidade, então nada de levar malas gigantescas que ocuparão o maior espaço no quarto.

Há diferença nas malas de quem é atendida no SUS para quem é atendida em maternidades particulares?

Infelizmente, sim (chato, né…).

Para as mamães que terão os seus bebês pela rede pública, o indicado é levar o essencial, pois as maternidades públicas alegam ter pouco espaço reservado para guardar pertences pessoais. Assim, o sugerido é que seja montado um kit com 05 trocas de roupas completas para os 03 dias de internação. A sua mala também sofrerá algumas adaptações: leve apenas o que realmente for indispensável.

No caso das maternidades particulares, algumas oferecem itens de higiene pessoal para as mamães, como shampoo, condicionador, toalhas, absorventes e sabonete. Neste caso, é interessante dar uma checada no local antes do parto. Além de tirar as dúvidas quanto ao que levar no grande dia, você aproveita para conhecer o local e, se possível, uma parte do seu pessoal.

Não esqueça dos documentos!

Os documentos são uma parte burocrática, mas muito importante e que não pode ser esquecido. Eles são obrigatórios para dar entrada à maternidade. Para que nada seja esquecido (ou perdido), use uma pasta para levar tudo que você precisará.

SUS

  • RG ou certidão de nascimento
  • Documento do acompanhante
  • Cartão do SUS
  • Cartão de pré-natal
  • Exames realizados na gestação, incluindo os ultrassons.
  • Plano de parto, se você fez um.

Particular

  • RG e CPF ou Carteira de Habilitação (da mamãe e do acompanhante)
  • Carteirinha do plano de saúde;
  • Carta do seu médico e cartão pré-natal;
  • Guia de Internação Hospitalar ou o número da autorização do procedimento (é a autorização do seu plano de saúde);
  • Termo de Consentimento Informado da Anestesia (aquele que você receberá quando fizer a consulta com o anestesista);
  • Últimos exames realizados na gestação, incluindo os ultrassons.
  • Plano de parto, se você fez um.

    Observação: Em caso de contratação de fotógrafo para acompanhar o parto, algumas maternidades exigem que o profissional seja cadastrado no mínimo com 30 (trinta) dias de antecedência na maternidade. Por isso, se informe com antecedência!

Agora que você já sabe o que levar para o grande dia, relaxe e mãos à obra. Já já você terá o seu pacotinho de amor nos braços!

O Canto da Isa te deseja um ótimo parto e um excelente puerpério!

Abraços com carinho!