Desenvolvimento infantil

Manual do desfralde diurno: sinais de prontidão, passo a passo e dúvidas mais comuns

Se tem uma coisa que eu costumo brincar que não deve ser feito com pressa, essa coisa é o desfralde.

Se pararmos para analisar racionalmente todas as fases do desenvolvimento infantil, observamos que cada etapa ocorre em seu devido tempo, seja pela maturação cerebral, seja pela prontidão física da criança.

Assim como engatinhar, andar, falar e correr exige um tempo próprio para cada um, o processo de desfralde ocorre da mesma maneira. Por isso, relaxe e deixe que seu filho esteja pronto para começar este processo sem pressa e sem pressão. Afinal, não vemos muitos adultos saudáveis usando fraldas por aí né!

Quando começar o desfralde?

Quando a criança apresentar prontidão!
Simples assim? Sim!

Na imagem vemos uma menina sentada no vaso sanitário iniciando o processo de desfralde.

Eu confesso que eu tinha paúra deste momento. Sempre ouvi histórias horríveis de pessoas que tiveram que trocar de sofá, de colchão, de tapetes, e assim vai. O que eu não sabia é que o desfralde não precisava ser tão estressante assim, desde que eu respeitasse o tempo da minha filha.

Por volta dos dois aos três anos de idade, a criança começa a ser capaz de segurar o xixi/cocô, pois está começando a ter o controle dos esfíncteres (músculos e nervos do ânus e da uretra). É nesta faixa etária, portanto, que elas começam a passar pelas etapas que antecedem o desfralde e a apresentar alguns sinais de prontidão para os pais.

Etapas que antecedem o desfralde

Normalmente, a criança passa por três etapas antes do início do desfralde:

1- A criança consegue avisar que FEZ as necessidades
2- A criança consegue avisar que ESTÁ FAZENDO as necessidades
3- A criança consegue avisar que QUER FAZER xixi ou cocô

É na Fase 3 que ela demonstra claramente a sua prontidão, aliada aos sinais descritos a seguir.

Sinais de prontidão

Se o seu filho está apresentando um ou mais sinais da lista a seguir, comece a ficar de olho:

  • A criança já anda e corre com firmeza;
  • A criança já consegue pular com os dois pés (para pular, nós precisamos ter controle dos esfíncteres – faça o teste e perceba que quando você pula automaticamente você “prende o xixi”);
  • A criança se mostra incomodada com a fralda e tenta tirá-la;
  • A criança se incomoda com a fralda molhada/suja e pede para trocar todas as vezes que faz suas necessidades;
  • A criança demonstra interesse pelo vaso sanitário ou pelo penico e por calcinhas ou cuecas;
  • A criança quer imitar os pais (pede para usar o vaso sanitário, por exemplo);
  • A criança pede ou avisa quando quer fazer xixi ou cocô;
  • A criança não tem medo da privada/penico;
  • A criança já consegue diferenciar o que é cocô e xixi;
  • A criança consegue tirar e colocar a calcinha/cueca e a calça/short/saia sozinha.

Como fazer o desfralde sem estresse? Passo-a-passo

Na imagem vemos um pacote de fraldas na esquerda e um penico laranja na direita.

Após identificar as etapas que antecedem o desfralde e os sinais de prontidão da criança, chegou a hora da família se preparar para a ação. Estar organizado, com as dúvidas sanadas e convicta do momento certo é muito importante para que o desfralde ocorra sem estresse – tanto para os pais quanto para a criança.

O desfralde diurno deve ser o primeiro. Quando a criança já estiver totalmente desfraldada de dia, é hora de pensar em tirar a fralda noturna.

Preparar o ambiente também é importante e ajuda muito nessa transição. Portanto, confira algumas dicas de como fazer um desfralde sem drama.

Tenha certeza que a criança está pronta

Eu sei que está até meio repetitivo, mas a prontidão é ESSENCIAL para o sucesso do desfralde. Mais vale esperar um tempo do que começar o processo e precisar voltar atrás. Mas, atenção, se isso acontecer com você, não se frustre ao ter que interromper e começar tudo de novo lá na frente.

Uma dica: se o seu filho frequenta uma creche ou escolinha, vale a pena conversar com as professoras e cuidadoras. Normalmente, elas têm mais experiência com o desfralde e poderá te alertar quanto à prontidão. No caso das escolinhas, é importante, também, que o processo ocorra simultaneamente tanto no ambiente escolar quanto familiar, por isso mantenha o diálogo com a escola sempre.

Providencie os equipamentos necessários

O mercado está cheio de produtos específicos para esta etapa. Existem produtos simples – como os redutores de assento e os penicos – e produtos mais sofisticados, como os troninhos musicais e luminosos.

A imagem traz várias fotos de redutores de assento, assentos com escada, troninhos musicais e penicos.
Exemplos de objetos para o desfralde. (Fonte: Amazon Brasil)

Como você pode ver na imagem acima, existem troninhos e redutores de assento para todos os gostos (e bolsos!). Aqui em casa nós optamos pela praticidade: eu comprei um redutor de assento com alças (modelo 1) e um banco (modelo 10) para que a minha filha alcançasse o vaso sanitário e a pia. Deu super certo!

Uma dica é levar a criança na loja e pedir a ajuda dela para escolher o modelo que melhor lhe agrada. Isso pode ser útil principalmente para os pequenos mais medrosos e resistentes ao vaso sanitário.

Compre os equipamentos com antecedência

Se possível, compre os acessórios como penicos e assentos um pouco antes do processo do desfralde, para que a criança já vá se acostumando com eles.

Na foto vemos uma mãe e sua filha junto a um penico cor de rosa.

Comece colocando a criança sentadinha no penico/assento uma vez por dia, e explique “filha, isso aqui é para você fazer xixi e cocô, quer experimentar?”. Dê preferência para horários que você sabe que a criança irá fazer cocô, como depois do café da manhã ou jantar, por exemplo.

Mas lembre-se: o mais importante aqui é que tudo seja feito com naturalidade e sem pressão. Portanto, se a criança não quiser sentar, não force. Caso a criança resista a se interessar pelo desfralde, o melhor é esquecer o assunto por algumas semanas, e depois fazer uma nova tentativa.

Explique o processo para a criança

É importantíssimo explicar para a criança o que está acontecendo e como todo o processo de ir ao banheiro, fazer as necessidades, se limpar, dar descarga, se vestir e lavar as mãos é algo natural e que todo mundo faz.

Você pode levá-la até o banheiro e fazer as suas próprias necessidades e ir explicando: “Olha, a mamãe vai fazer xixi. Então agora eu vou me sentar aqui no vaso sanitário. Pronto, já fiz o xixi, então preciso me limpar. Agora preciso dar descarga, quer me ajudar a apertar o botão? Vamos dar tchau para o xixi!!! Agora preciso me vestir de volta para lavar as mãos e ficar limpinha. Olha que legal!”. Pode parecer constrangedor, mas as crianças aprendem pelo exemplo. E, convenhamos, fazer xixi e cocô é a coisa mais natural que existe, então deixe a vergonha de lado um pouco.

Se mesmo assim você quiser dar uma incrementada na explicação, existem livros específicos para o desfralde:

Na imagem vemos a capa de nove livros que incentivam o desfralde.

Dê preferência para o verão

Eu nem preciso dizer que acontecerão os famosos escapes de vez em quando, né? Isso é normal e faz parte do processo.

Dada a quantidade de trocas de roupas, dê preferência para iniciar o desfralde no verão. Além das roupas secarem mais rápido (haja calcinhas e cuecas!), a criança não ficará com frio quando estiver molhada.

Comprar calcinhas e cuecas pode ser divertido

Na foto vemos um menininho com as calças abaixadas se preparando para usar o troninho.

Investir em calcinhas e cuecas divertidas é uma boa saída para estimular o desfralde. As crianças adoram vestir uma cueca do seu personagem favorito, por exemplo.

Assim como nos acessórios, peça a ajuda do seu filho na hora da compra. Ele ou ela vai se divertir – e você também!

Eu aconselho a comprar calcinhas e cuecas que não sejam caras (eu achei na minha cidade um pacote com 3 calcinhas por 10 reais), pois você precisará de muitas delas no início. Apenas preste atenção ao tecido: prefira sempre as de algodão.

Bônus: Existem as fraldas de treinamento, chamadas de pull-ups. A vantagem é que elas funcionam como fraldas, mas são vestidas como uma calcinha ou cueca. A desvantagem, porém, é que elas são bem caras ainda.

Incentive seu filho!

Faça festinha, cante músicas, bata palmas!!! As crianças adoram comemorar seus sucessos, além de estimulá-las. Aqui em casa rolava até dancinha quando o xixi e o cocô eram feitos no vaso sanitário.

Por outro lado, tenha muita paciência quando houverem os escapes (eles irão ocorrer, tenha certeza disso – aqui em casa foram uns 16 escapes no primeiro dia, uns 10 no segundo dia, uns 5 no terceiro dia e assim por diante).

Ensine o seu filho a pedir, mas lembre-o no início

Na imagem vemos uma criança sentada em um penico.

No início você terá que lembrar o seu filho de ir ao banheiro. Muitas pessoas recomendam lembrar a criança de meia em meia hora, mas aqui eu precisei lembrá-la de 10 em 10 minutos no primeiro dia, pois ela fazia de pouquinho em pouquinho. Assim, você saberá o tempo próprio do seu filho.

Conforme os dias forem passando, você pode espaçar o tempo.

Porém, o mais importante de todo esse processo é sempre ensinar a criança a pedir quando quiser usar o banheiro. Caso contrário, haverá o escape sempre que você esquecer de levá-la.

Existe diferença no desfralde de menina e de menino?

Quase todos os passos do desfralde são iguais tanto para meninas quanto para meninos. No entanto, há algumas particularidades em relação ao gênero sexual que devemos prestar atenção. Vamos à elas:

Meninas

Na imagem vemos uma menina sentada em um penico.

É muito importante ensinar as meninas a se limparem da maneira correta, para que doenças como infecções de urina sejam evitadas.

Nesse sentido, ensine à sua filha que a maneira correta de se limpar é sempre de frente para trás, ou seja, no sentido da vagina para o bumbum, principalmente quando ela fizer cocô.

Meninos

Na imagem vemos um menino sentado em um vaso sanitário.

Como muitas vezes o xixi e o cocô vêm juntos na fase do desfralde, e nem sempre a criança sabe identificar qual deles está para sair, faz mais sentido ensinar o menino a fazer xixi e cocô sentado, pelo menos no começo.

Uma segunda vantagem é que ele pode se concentrar na coisa em si, sem ter de se preocupar em acertar a pontaria ou se equilibrar.

Mostre que ele tem de colocar o pênis para baixo, com a mão, para que o xixi não escape para todo lado. O mesmo vale na hora de fazer cocô: as vezes o xixi vem junto, conforme ele faz força.

Quando ele já estiver fazendo xixi sentado de forma correta, você pode propor que ele tente fazer em pé na privada. 

Quanto tempo o processo de desfralde pode durar?

Depende muito de criança para criança.

Alguns pequenos conseguem desfraldar tranquilamente em uma semana, enquanto outros podem precisar de um tempo maior.

No entanto, uma coisa é certa: se a criança está pronta, o processo será mais rápido.

O que fazer quando a criança se recusa a usar o vaso sanitário?

Vamos pensar com o cérebro de uma criança: o vaso sanitário é uma coisa grande, com um buraco no meio, gelado, que faz um barulho bem alto e engole as coisas. Não parece assustador?

Na imagem vemos uma criança sentada em um penico com um livro na mão.

Se o seu filho sente medo e se recusa a chegar perto do vaso sanitário, eu recomendo o uso de um penico ou um troninho para ele. Pode não parecer a coisa mais higiênica e divertida para os pais, mas faz uma enorme diferença para a criança.

Experimente pedir a ajuda da criança para dar descarga na privada, mostre que você senta nela e que não acontece nada, mostre fotos de outras crianças usando o vaso sanitário. Enfim, torne este momento lúdico!

Conforme a criança for se acostumando com a ideia do vaso, você pode fazer a transição para um redutor de assento.

O que fazer se, ao iniciar o desfralde, eu perceber que meu filho não está pronto?

Isso é bem mais comum do que você imagina!

Se a criança chora para tirar a fralda, ou se ela não demonstra qualquer interesse para fazer o xixi e o cocô no lugar certo, realmente talvez não seja a hora do desfralde.

Neste caso, apenas volte atrás. Volte com as fraldas, como era antes e depois de uns meses, tente novamente.

É normal acontecerem alguns escapes mesmo depois de meses do desfralde?

Na imagem vemos um penico verde e um rolo de papel higiênico.

Sim!

O escape pode ocorrer por diversos motivos: a criança está tão concentrada em uma brincadeira, por exemplo, que esquece de ir ao banheiro; ou então, a criança fica segurando até o último minuto e não consegue segurar; ou ainda, a criança está passando por um momento de mudanças (mudança de casa ou de escola, a chegada de um irmãozinho, a morte de alguém querido, etc.).

Nesses casos, tenha paciência e mostre empatia pelo seu filho. Não adianta brigar (muitas vezes a própria criança já se sente mal pelo escape), isso só piora o quadro.

O que fazer quando a criança passa a fazer menos cocô após o desfralde?

Algumas crianças passam a segurar o cocô ou a apresentar prisão de ventre após o desfralde. Isso acontece, na maioria das vezes, porque ela viu ou levou uma bronca após ter tido o escape na calcinha/cueca.

Quando isso acontece, uma dica é parar com as broncas e elogiar e fazer festa sempre que ela fizer cocô corretamente.

Na imagem vemos uma criança sentada em um penico rosa.

Outra coisa importante é nunca desabonar este momento “ai, que cocô fedido”, “credo, que nojo”. Isso faz com que a criança passe a perceber as fezes como algo ruim e passe a segurá-la.

Cocô não é algo cheiroso, é verdade, mas é algo natural e importante para a nossa saúde, então, vamos mudar nossa maneira de olhar para ele, certo?

O que fazer quando estivermos fora de casa?

Isso vai depender muito de onde vocês estiverem indo.

Por exemplo, nós fizemos uma longa viagem de carro um mês após o desfralde da minha filha. Nessa ocasião, durante o trajeto, eu precisei colocar fralda nela, pois eu não sabia qual seria a frequência (e a higiene) de postos com banheiro.

Na imagem vemos uma criança sentada com um rolo de papel higiênico na mão.

O mesmo vale se você vai em um lugar com muita gente, onde os banheiros estarão com a higienização comprometida. Não tem jeito, as crianças colocam a mão na porcelana do vaso, na tampa, no chão, etc. Então, temos que garantir sua higiene em primeiro lugar.

Agora, se o seu passeio incluir lugares tranquilos, como um restaurante, uma sorveteria, a casa de um parente, ou um shopping, dá para tentar usar o banheiro local. Alguns locais possuem o banheiro família, que é uma ótima opção para as crianças.

Existem, também, alguns acessórios para utilizar fora de casa. Você pode encontrar em farmácias lenços umedecidos que desinfectam objetos e plásticos exclusivos para forrar o vaso sanitário. Há a opção do redutor de assento dobrável também.

Devo usar fralda nas sonecas diurnas?

Depende.

Se a criança dorme sempre em um horário determinado, dá para levá-la ao banheiro antes da soneca e deixar que ela permaneça com calcinha/cueca.

Uma dica é olhar se a fralda está seca quando ela acorda dessas sonecas durante o dia. Se acorda molhada mesmo depois de um sono breve, o ideal é manter a fralda.

Quando deve ocorrer o desfralde noturno?

Normalmente o desfralde noturno ocorre bem depois do desfralde diurno (não se surpreenda se isso acontecer depois de 1 ano do desfralde diurno!).

O melhor jeito de você saber a hora de desfraldar o seu filho durante a noite é observando se suas fraldas estão secas quando ele acorda pela manhã.

Com o controle dos esfíncteres bem definidos, a criança amanhece com a fralda seca por vários dias, demonstrando que já está apta para o processo do desfralde da noite.

Recado aos pais

Na imagem vemos um penico cor laranja e várias peças de montar infantis..

O processo do desfralde pode ser muito mais simples do que imaginamos, basta esperarmos o tempo certo dos nossos filhos.

Acontecerão escapes, os primeiros dias serão mais tensos e você achará que nunca vai dar certo, mas eu te garanto: DÁ! Afinal de contas, a gente não conhece nenhum adulto usando fraldas por aí, né!

Por isso, se eu puder te dar um conselho, agora como mãe, é: não tenha pressa! Eu sei que comprar fraldas pode ser um rombo no orçamento e que trocá-las dá um baita trabalhão. Mas não apresse as coisas porque fulano já desfraldou o filho mais novo que o seu, ou porque a família anda te pressionando.

Cada criança tem um tempo, e posso te contar uma coisa? Essa é a graça de tudo! Respeite o tempo da sua! Abraços.


* Você gosta do conteúdo do Canto da Isa? Assine nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos! Nos acompanhe também nas redes sociais! Curta, comente e compartilhe com seus amigos!

** Todas as imagens utilizadas neste post foram retiradas da Plataforma Canva e possuem os seus direitos respeitados.