Bem estar materno e infantil

15 Cuidados com as crianças no verão

Ahhh, o verão!!!! Época de calor, sol, piscina, praia, brincadeiras ao ar livre, piqueniques, acampamentos, ou seja, tudo de bom né!

E neste ano nem precisamos esperar a estação propriamente dita: nossa primavera está quente pra caramba, né!

Então, se você é como eu e o Olaf (esse carinha aí do lado) e adora os dias ensolarados, não perca essas dicas para deixar sua criança segura e feliz nesta estação tão gostosa – e quente! – do ano.

Respeite os horários de exposição ao Sol

É aconselhável não expor as crianças ao Sol entre as 10h e 16h. Isso porque neste intervalo de horário há uma maior incidência de raios ultravioletas B (UVB), principal responsável pelas queimaduras e pelas alterações na pele que podem levar ao câncer de pele no futuro.

No entanto, mesmo fora deste intervalo, é sempre recomendado evitar a longa exposição aos raios solares, pois a radiação ultravioleta A (UVA) é a responsável pelo envelhecimento da pele.

Importante lembrar que bebês abaixo dos 6 meses de idade ainda não podem usar protetor solar, então, devemos ficar mais atentos ainda aos horários em que eles estarão expostos à luz solar direta.

Use SEMPRE protetor solar

É imprescindível usar sempre um filtro solar específico para crianças, de marcas reconhecidas (veja a imagem abaixo) e que contenham proteção contra radiação solar UVA e UVB (preferencialmente com fator de proteção solar 30 para mais).

O protetor solar deve ser aplicado no mínimo 20 minutos antes da exposição ao Sol. Se a criança for entrar na água, é importante reaplicá-lo a cada 2 ou 3 horas. Passe no corpo todo da criança, para que nenhuma área fique sem proteção (algumas roupas de banho não protegem contra os raios solares).

Atualmente, podemos encontrar facilmente em lojas de roupas infantis roupas de banho com proteção UVA e UVB. Elas são extremamente úteis para dar um plus na proteção dos pequenos. Existem modelos lindos, tanto para meninos quanto para meninas. Mesmo assim, não descuide do protetor nas áreas do corpo descobertas.

Aposte nos acessórios

Existem muitos acessórios que, além de deixarem as crianças lindinhas e engraçadinhas também têm como objetivo a proteção (tanto do Sol quanto da própria criança).

É o caso dos óculos de sol e de chapéus e bonés, por exemplo. Boias também são ótimos acessórios para manter as crianças em segurança dentro da água, principalmente as que ainda não sabem nadar.

Cuidado com alguns medicamentos

Alguns medicamentos podem deixar as crianças mais sensíveis ao sol, como os anti-inflamatórios, diuréticos e antibióticos.

Por isso, sempre consulte a bula do remédio e, em caso de dúvidas, procure a orientação do médico pediatra.

Cuidado com alguns sucos no verão

Pois é, nem os sucos refrescantes escapam, não é mesmo? Mas calma, deixa eu explicar melhor!

Algumas substâncias, quando em contato com a pele, mesmo que em pequenas quantidades, deixam as crianças (e adultos!) mais suscetíveis a queimaduras por até 24 horas.

O maior exemplo é o suco de limão, mas o mesmo pode ocorrer com alguns vegetais, frutas cítricas, gramíneas e aipo, e até com cosméticos e perfumes. Portanto, se a criança estiver em uma piscina ou na praia, por exemplo, é bom tomar cuidado com a manipulação destes alimentos e evitar o uso de cosméticos e perfumes (apenas o protetor solar!).

Não se iluda com as sombras

Quem nunca saiu queimado ou bronzeado de uma praia mesmo tendo ficado o tempo inteiro embaixo de um guarda sol?

Isso acontece porque a maioria dos guarda sóis e outras formas de barreira não bloqueiam a radiação, embora, verdade seja dita, ajudam muito.

Se você puder escolher um guarda sol opte por aqueles que tenham um tecido mais espesso e de tonalidade mais escura. Melhor ainda se você conseguir ficar amparado do sol por barracas daquelas de praia, que são maiores e mais eficazes (algumas já possuem até proteção UV, mas geralmente são bem mais caras).

E não se iluda com as sombras: mesmo nelas você pode se queimar com o mormaço. Então, protetor solar sempre!

Atenção para as roupas no verão

Muitos pais de primeira viagem não podem sentir um ventinho soprando que já querem cobrir os seus filhos. Se você se identificou, cuidado com o verão.

O excesso de roupas ou roupas com tecidos pesados e quentes, como os sintéticos, podem causar hipertermia e desidratação nas crianças.

Por isso, nos meses mais quentes do ano é aconselhado o uso de roupas com tecidos finos de algodão e cores claras, que armazenam menos calor. Opte pelos shorts, regatas e vestidos para deixá-los mais confortáveis e fresquinhos. Chapéus também são úteis mesmo quando o passeio não envolver piscina ou praia.

Não descuide da hidratação

É muito importante manter a nossa hidratação durante os dias quentes. Isso deve ser mais acentuado nas crianças, pois o organismo delas perde muitos fluidos quando exposto ao sol e ao vento.

Para garantir a hidratação adequada, ofereça água à vontade aos pequenos. Deixe alguma garrafa com o personagem favorito do seu filho sempre próxima a ele e lembre-se de sempre verificar se a água está fresca.

Outra dica são os sucos. Além de oferecerem vitaminas, eles são ótimos aliados da hidratação, principalmente os de melancia, abacaxi, limão e acerola (cuidado com os sucos de laranja em excesso, pois eles contém muito açúcar em sua composição e sempre opte pelos sucos naturais em detrimento dos industrializados).

Água de coco e chás gelados também são uma boa fonte de líquidos, mas cuidado, alguns tipos de chá podem ser oferecidos com moderação para crianças pequenas. Converse com o seu pediatra e veja quais são os mais indicados.

Esteja atento à alimentação

Em viagens de férias e de fim de ano é muito normal nos descuidarmos um pouco da alimentação. Mas isso é um grande erro que pode gerar um monte de problemas, principalmente para as crianças, como diarreia e vômitos.

Nos meses mais quentes do ano é importante mantermos uma alimentação mais leve, baseada em frutas, verduras e legumes. É importante, também, diminuirmos a ingestão de comidas gordurosas e ricas em açúcar (isso na vida, né pessoal!).

Se você estiver planejando uma viagem para a praia, certifique-se sobre os alimentos que você e seus filhos irão ingerir. Muitas comidas vendidas em praias podem estar contaminadas devido ao calor e acabar com a sua diversão. Afinal, ninguém quer ter uma virose nas férias né!

Reserve um tempo para preparar alguns lanchinhos saudáveis (vale um mix de castanhas, cookies integrais, frutas como maçã, pêra e banana, biscoito de polvilho, chips de batata doce, pãezinhos integrais com um patê fresco mantido na lancheira térmica, tomatinhos cereja e algumas bolachinhas caseiras).

Mar é diferente de piscina!

Eu sei que como um bom pai e uma boa mãe responsáveis que são, vocês já estão atentos aos perigos que a água do mar pode trazer para crianças pequenas. Mas, é sempre bom ressaltar que mar é bem diferente de uma piscina, né!

Por mais que o seu filho saiba nadar igual um peixinho em uma piscina, nunca deixe-o sozinho nadando em um mar, principalmente em praias que você não conhece.

Se muitos adultos morrem afogados ao serem arrastados pelas correntezas marítimas, imagine como as crianças estão vulneráveis neste ambiente. Muitas praias paradisíacas apresentam uma correnteza forte, por isso esteja sempre atento ao seu filho e ensine à ele a ficar sempre em águas rasas.

O mesmo vale para as piscinas. Existem muitos casos de crianças que morreram em piscinas de parques aquáticos e mesmo em piscinas de condomínios. Observe sua criança, esteja com ela quando ela quiser brincar na água. E olhe bem se os ralos estão com uma proteção. Parece exagero? Mas não é! É sempre melhor prevenir!

Identificação de crianças em lugares com aglomerações

O clima esquenta e pronto: já dá aquela vontade enorme de correr para uma praia, para um clube ou para um parque aquático né!

Muitas praias, parques e clubes ficam completamente abarrotados nos meses de verão, por isso, é super importante identificar a sua criança, caso vocês venham a se desencontrar em meio à multidão.

Por maior que sua criança seja, no desespero ao se ver perdida, ela pode não conseguir falar para um adulto informações importantes, como o nome dos pais ou o número de telefone deles.

Uma dica super simples e barata é colocar no seu filho uma pulseira de identificação (você acha no Mercado Livre para comprar, como essa da foto à esquerda) sempre que vocês forem em locais com grandes aglomerações. Anote nesta pulseira o nome da criança, dos pais e o número de celular. Oriente sempre os seus filhos a buscarem ajuda de pessoas envolvidas com o local (um segurança, um policial, um salva-vidas, um comerciante de alguma barraquinha de comida e assim por diante.

Dica extra: Se você estiver em um local e ver uma criança perdida e sem identificação, antes de tudo, tente acalmá-la, perguntando o nome de seus pais e peça para que as pessoas a sua volta chamem pelo nome dos pais e que as pessoas ao redor delas façam o mesmo. Essa é uma forma de fazer com que a mensagem chegue de forma rápida para todos os lados, sem que a criança tenha que sair de onde está. Se ainda assim não encontrarem os pais, procure pelo posto policial mais próximo.

Observe a oscilação de temperaturas

É muito comum essa cena: você anda na rua no maior calorão, entra no carro com ar condicionado, entra em um local abafado, vai em outro com o ar condicionado no talo e assim vai.

Essa oscilação de temperatura pode ocasionar diversos sintomas nos pequeninos: tosse, secreção nasal, crises de asma (em crianças asmáticas), ressecamento e sangramento do nariz, e assim por diante.

Portanto, observe a oscilação de temperaturas e use o ar condicionado com cuidado, evitando ficar saindo e entrando no ambiente mais frio.

Protegendo as crianças dos mosquitos no verão

Lá vem o calorão e com ele… os mosquitos.

Se já não bastasse o incômodo de sermos picados por eles, nós agora temos que tomar cuidado pois eles são vetores de várias doenças, como a dengue, Zika e chicungunya, por exemplo.

Além de tomarmos os cuidados básicos em casa (não deixar vasos de plantas com água nos potinhos e tomar cuidado com lugares com água parada), nós podemos proteger nossos filhos com algumas ações simples.

Existem repelentes específicos para crianças (converse com o pediatra qual a melhor marca e com qual idade você já pode usar no seu filho). Mas atenção! Procure por repelentes que contenham icaridina 25% em sua composição, pois, ao contrário, ele não tem eficácia contra todos os mosquitos.

Evite também os com cheiro muito fortes e os que funcionam como aerosol (pode causar sufocamento nas crianças menores). Alguns repelentes interessantes e já testados por aqui (meus favoritos pelo custo-benefício são o Effex baby em primeiro lugar e o Exposis infantil em segundo) são:

Outra dica é colocar na sua casa as telas protetoras nas janelas e portas (isso ajuda muito com crianças menores de 6 meses que ainda não podem usar repelentes). Existem alguns modelos bem baratos que já são prontos e funcionam com o sistema de velcro e que protegem bem (você acha em lojas de construção, como Telhanorte, por exemplo). Você também pode encomendá-las. Em casa nós temos em todas as janelas e eu não abro mais a mão de tê-las.

Tempo nublado é uma armadilha!

Muita gente acha que, pelo tempo estar nublado, não há a necessidade de usar um bom protetor solar. Aí que você se engana!

Embora as nuvens diminuam a temperatura e a luminosidade, elas não filtram a radiação solar. Assim, superfícies como areia, água e concreto refletem os raios solares, aumentando o risco de queimaduras.

Banhos e mais banhos

Não está programando uma viagem para a praia nos meses mais quentes do ano? Não tem problema!

Na foto vemos uma criança tomando banho.

Uma forma simples de refrescar as crianças no verão (e isso serve para os bebês) são os banhos. Para não sair por aí gastando água a toa, providencie uma banheira, um balde ou até uma piscininha inflável e deixe os pequenos se divertirem na água!

Ah, lembrando que os banhos não têm só a função de diverti-los; eles também evitam as famosas brotoejas nos bebês – aquelas bolinhas causadas pelo suor. Banho é ou não é tudo de bom?


Você gosta do conteúdo do Canto da Isa? Assine nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos! Nos acompanhe também nas redes sociais! Curta, comente e compartilhe com seus amigos!

** Todas as imagens utilizadas neste post foram retiradas da Plataforma Canva e possuem os seus direitos respeitados.